sexta-feira, 13 de junho de 2008

Rotina

Continuo...
Adorando Adélia
Escolhendo meias
Esquecendo as chaves
Usando vermelho
Parando no verde!!!
Saindo de noite
Preferindo chita
Fazendo doce
Deixando pra depois
Carregando livros
Chamando os amigos
Andando sozinha
Sonhando ousar
Sendo parte do time
Tomando umas
Pensando demais
Fazendo devagar
Curtindo cantar
Ouvindo gente
Garimpando histórias
Pondo a mão na terra
Abraçando tudo
Mudando com a lua
Falando demais
Desenhando passarinho
Molhando o cabelo
Regando o jardim
Procurando desesperadamente
Um tiquinho de sol a cada dia...


Este cantinho não é o meu quintal.
Mas era um deserto e foi virando um jardim.
Fruto de trabalho, estação após estação.

Gosto de saber que ele existe e que me espera.
Reabastecer, silenciar, lidar com a terra.

4 comentários:

Carla disse...

Oi Mary!
Que bom gosto!
Que lindas palavras!
Que lindos poemas!
Amei tudo!
Beijo
Carla

Mary Flower disse...

Oi, Carla,

Que bom te receber aqui!
Seja bem-vinda, sempre...
Obrigada pelo carinho.
bjs

Débora Kikuti disse...

Querida,

Consigo sentir-me nas suas palavras...adoro vir aqui pra me sentir.
Lembrei do Milton:
"Certas canções que ouço
cabem tão dentro de mim
que perguntar carece
Como não fui eu que fiz"
Como você mesma diz, essa rede de memória reverbera em mim, cada vez mais...
Lindo trabalho!!!
Grande beijo e inté.vbaxd

Mary Flower disse...

Beijo grande Dedé... o carinho abastece o coração da gente, deixando tudo mais quentinho.